Como é o vestibular no Reino Unido?

Desde que postei no blog que não existe vestibular no Reino Unido (https://lucianapaquet.com/2014/07/26/vestibular-no-reino-unido/) e que aqui o estrangeiro passa por um processo de seleção diferenciado, as pessoas sempre me perguntam: “Então, como faço para ser aceito na faculdade britânica?” Keep_Calm

Explico! Para o brasileiro que vem estudar na universidade da Inglaterra, da Escócia, do País de Gales ou na Irlanda do Norte, o que conta é o conjunto de notas do Ensino Médio.  Além das boas notas, você tem que trazer uma carta de recomendação de um professor do Brasil e escrever, você mesmo, uma excelente carta de apresentação (chamada de “personal statement”). Como você estudará cursos que os próprios britânicos estudam, precisa comprovar que você tem um bom nível de inglês e isso se faz, geralmente, mostrando a nota que você tirou no IELTS. Para cursos de graduação, a nota mínima exigida é de 6.0, mas universidades de alto ranking podem exigir notas maiores. (sobre o IELTS, leia o artigo: https://lucianapaquet.com/2015/02/24/ielts-o-que-e-para-que-serve-e-como-se-preparar-sem-gastar-nada/)

Como fazer para entrar na universidade britânica?

Para concorrer a uma vaga, você deve procurar o UCAS (Universities and Colleges Admissions Service), órgão que centraliza e gerencia os processos de inscrição e aceitação de todos os estudantes nas instituições de ensino daqui. A inscrição (“application”) é feita através de um formulário especial, que deve ser preenchido com os seus dados pessoais e as suas opções de cursos e universidades desejadas. Você pode se candidatar para cursos em até 5 faculdades diferentes. O ideal é escolher os mesmos cursos em todas as universidades, em vez de se candidatar, por exemplo, para Fisioterapia em uma universidade e Educação Física em outra. Uma vez enviada a inscrição, as universidades levam, em média, 8 semanas para dizer se aceitam, ou não, o candidato.

São tantas as opções de cursos, são tantas as universidades… Por onde começar?

Para entender melhor o leque de opções de cursos e quais universidades, você pode começar pesquisando no site www.educationuk.org.br, que é o portal do British Council direcionado aos estudantes brasileiros que querem estudas no Reino Unido. Ele tem muitas explicações importantes sobre o sistema educacional britânico.

É importante também entrar nos sites das universidades e entender mais minuciosamente a estrutura curricular de cada curso de seu interesse, o enfoque que é dado e quais são os módulos obrigatórios e os optativos oferecidos.

Fora o curso e as universidades propriamente ditos, você também precisa pensar se prefere estudar em cidade grande ou pequena, sobre o custo de vida e se você se adaptaria com as particularidades da cidade escolhida.

O que é o Foundation Course?

Apesar da maioria dos cursos de graduação ter duração de apenas 3 anos, você, provavelmente, terá que começar a universidade pelo ano zero, também chamado de Foundation Course ou Foundation Year. É um curso básico – de seis meses a um ano – que prepara o aluno estrangeiro para a graduação propriamente dita, igualando o seu nível de conhecimento com o de um aluno britânico e aumentando as suas chances de acompanhar bem a faculdade. É no Foundation Course que você se familiarizará com o inglês acadêmico, aprenderá técnicas para redigir monografias, aprenderá sobre metodologias de pesquisa e terá aulas introdutórias já na área da graduação que você pretende estudar.

Ajuda extra

É verdade que com a internet, ficou muito mais fácil ter acesso à informação, sem nem mesmo precisar sair de casa. No entanto, a infinidade de sites disponíveis e a enxurrada de informação podem, muitas vezes, confundir e desanimar.

Por isso, a melhor dica de todas é procurar a preciosa ajuda da SI-UK, uma agência de aconselhamento estudantil que orienta e prepara alunos estrangeiros que querem estudar no Reino Unido. Eles têm funcionários de várias nacionalidades e atendem gratuitamente em vários idiomas. E, para a nossa alegria, os brasileiros podem tirar todas as suas dúvidas em português com a Veridiana Ribeiro (veridiana@studyin-uk.com), que trabalha no escritório em Londres e já ajudou muita gente a entrar nas mais de 400 universidades espalhadas pelo Reino.

A SI-UK oferece aconselhamento gratuito e imparcial, podendo ajuda-lo a decidir sobre os cursos e universidades, preenchimento do formulário da UCAS, redação do personal statement, identificar quais documentos necessários, inclusive para solicitação de bolsas de estudo, além de oferecer apoio durante os anos todos que você estiver na universidade.

Se você está perdido em meio a tanta possibilidade ou está inseguro com os procedimentos do UCAS, não perca a chance de ter o apoio desta instituição criada exclusivamente para ajudar pessoas como você!

A tempo, gostaria de informar que este post – como todos os demais do meu blog – não foi patrocinado. A única intenção aqui é informar e ajudar quem quer estudar no Reino Unido e, claro, oferecer os meus serviços de tradução certificada. Afinal, você, obrigatoriamente, vai precisar apresentar todos os seus documentos brasileiros traduzidos por tradutor certificado. Portanto, não perca tempo e entre em contato comigo, em info@lucianapaquet.com, e fique de olho no meu Facebook (www.facebook.com/tradutora.translator) para dicas importantes.

Instituições e sites mencionados:

UCAS – www.ucas.com

British Council – www.educationuk.org.br

SI-UK – www.studyin-uk.com

One thought on “Como é o vestibular no Reino Unido?

Comentário:

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s